A comunhão na língua é uma tradição apostólica

A comunhão na língua é uma tradição apostólica

Pe. Simon Henry – Offerimus Tibi Domine | Tradução Sensus Fidei: É uma questão muito revisitada aqui neste blog, eu sei, mas descobri um conjunto de citações sobre esse assunto convenientemente reunidas em um único lugar por Roman Catholic Man. Portanto, aqui estão elas. Parece estranho que uma tradição tão antiga e muito elogiada tenha sido tão casualmente substituída sem nenhuma razão óbvia que pertença ao bem das almas.

Conclamação aos Cinco Primeiros Sábados

Conclamação aos Cinco Primeiros Sábados

Frei Zaqueu (freizaqueu@gmail.com)Caros irmãos em Cristo: Salve Maria Puríssima!

Sabemos que estamos na “contagem regressiva” com relação ao centenário da primeira aparição de Nossa Senhora em Fátima-Portugal (13|05|1917). Sabemos que sobre esta data há um – entre outros – mistério associando este e outro centenário ocorrido na França entre 1689 e 1789. Lá, foram protagonistas, além da Igreja, alguns reis e uma santa (à época, religiosa). Aqui, além da Santa Igreja, há presidentes e outra religiosa que haverá, ela também, de ser canonizada. E em lugar da França, a Rússia.

Fátima 1917 — 2017: Meditando o Santo Rosário com a Irmã Lúcia (Parte I)

Fátima 1917 — 2017: Meditando o Santo Rosário com a Irmã Lúcia (Parte I)

Irmã Lúcia de Fátima (*): “Creio que, depois da oração litúrgica do Santo Sacrifício da Missa, a oração do santo Rosário ou Terço, pela origem e sublimidade das orações que o compõem e pelos mistérios da nossa redenção que recordamos e meditamos em cada dezena, é a oração mais agradável a Deus que podemos oferecer-Lhe e de maior proveito para as nossas almas. Se assim não fosse, Nossa Senhora não no-lo teria recomendado com tanta insistência”.

Imaculada Conceição: Destruidora dos Erros

Imaculada Conceição: Destruidora dos Erros

Pe. Daniel Pinheiro, IBP | Missa Tridentina em Brasília: Nós estamos, hoje, imersos em um emaranhado de erros, que procuram nos afogar. Erros evidentes no campo moral, como se não houvesse a lei natural escrita no coração do homem, como diz São Paulo. Assim, temos a dissolução da família, como se a indissolubilidade e a fidelidade não estivessem escritas no coração do homem. O assassinato de crianças indefesas pelo aborto, como se a preservação da vida dos inocentes não estivesse inscrita no coração do homem. Uniões contrárias à natureza, como se a geração dos filhos e a necessária preservação e desenvolvimento do gênero humano não estivessem escritos no coração dos homens. A ideologia de gênero, como se o ser humano não nascesse homem ou mulher e como se não permanecesse homem e mulher até o fim de sua vida. O erro do feminismo, que masculiniza a mulher. O erro da emasculação dos homens, que feminiliza o homem.

Siga-nos
Receba nossas atualizações em seu e-mail
Junte-se aos amigos de Sensus fidei
Powered By WPFruits.com
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann