PLANO B: A Queda do Novus Ordo Seclorum

PLANO B: A Queda do Novus Ordo Seclorum

Anthony Mazzone — Remnant | Tradução: Sensus Fidei — Isto é o que eu acredito: a liturgia tradicional será universalmente restaurada como a forma litúrgica primária e norma de nossa fé; o idealista Missal Romano de 1970 se tornará uma aberração histórica, uma curiosidade disponível apenas em bibliotecas de pesquisa. Os Pontífices transmitirão o que receberam, prudentemente governarão a Igreja e não ousarão perturbar nossa piedade. Nossos prelados serão santos e modestos, mas com espinhas vertebrais de ferro. Agora eu não ficaria surpreso se você intervisse neste momento e me dissesse: “você realmente sabe o que está falando? Talvez você devesse ficar calado”. Como posso ter tanta certeza? Porque estou convencido de que isso é o que quer Cristo nosso Rei. Para adaptar uma velha frase: “Se o Rei não está feliz, ninguém está feliz”. Do Prefácio da Missa na Festa da Soberania de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei Supremo: Ele nos concederá: “um Reino eterno e universal, reino da verdade e da vida; um reino de santidade e de graça, um reino de justiça, amor e paz”.






FÁTIMA E O ISLÃ

FÁTIMA E O ISLÃ

Flos Carmeli nº 12, maio de 2017 – Não é por acaso que a Mãe de Deus escolheu um lugar com este nome: afinal, Fátima era o nome de uma filha de Maomé! Poucos percebem que, apesar de aparentemente opostos, o Islã e a Rússia comunista, são os grandes impérios que avançaram “desde o oriente” neste último século afogando a Igreja de Cristo. (Ap. 12, 15)











SUMMORUM PONTIFICUM, UM OÁSIS ESPIRITUAL PARA OS SACERDOTES DE HOJE

SUMMORUM PONTIFICUM, UM OÁSIS ESPIRITUAL PARA OS SACERDOTES DE HOJE

Paix Liturgique | Carta 79O direito canônico prevê que todo o sacerdote, tanto secular como regular, possa dispor cada ano de um tempo de retiro espiritual (cânones 276 e 719). Tanto as dioceses como os institutos propõem exercícios espirituais aos respectivos sacerdotes, mas, pelo menos no que toca ao clero diocesano, a escolha do retiro é deixada à sua própria iniciativa individual. Acontece amiúde que estes retiros permitem aos sacerdotes “ordinários” a possibilidade de viverem uns quantos dias ao ritmo da liturgia e da espiritualidade tradicionais; em particular – é o que acontece, por exemplo, em França – no discreto silêncio de alguns mosteiros.











WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann