OS QUE PENSAM QUE VENCERAM: 3. A “nova” filosofia de M. Blondel

OS QUE PENSAM QUE VENCERAM: 3. A “nova” filosofia de M. Blondel

SÍ SÍ NO NO | Adelante la Fe | Traduzido por Airton Vieira — Passamos agora aos santos padres da «nova teologia».

O primeiro passo da «nouvelle théologie» para despedir-se da teologia católica tradicional e, portanto, da tradição dogmática é, o temos visto, o abandono da filosofia escolástica. Não deve por isto surpreender se Urs von Balthasar, ao sustentar que «o inferno existe, mas está vazio» apele, entre outros, a Maurice Blondel (veja-se sì sì no no, 15 de novembro de 1992, p. 1). Este filósofo, que, apesar de suas aspirações e de seus «amigos», ocupa um espaço muito modesto na história da filosofia, ocupa, em troca, um lugar muito importante na história do neomodernismo ou «nouvelle théologie».

Pernas pra que te quero – Um oásis no deserto III

Pernas pra que te quero – Um oásis no deserto III

Airton Vieira – (tonvi68@gmail.com) — O artigo do qual este é a conclusão se intitula “Comida, sombra e água fresca – Um oásis no deserto II”[1], que por sua vez é continuação de “Antes tarde que nunca – Um oásis no deserto”[2]. Com eles tive o intento de aportar alguns elementos de reflexão a uma realidade que aos poucos deixa o status de ficcional ou “medieval” para se apresentar pulsante diante dos olhos. Lançar portanto umas pobres moedas no gazofilácio da vida, pelo que deposito minhas últimas duas[3]… até que encontre alguma outra no fundo de algum bolso, ou pelas calçadas por onde ando. E dê-se graças a Deus.

Igrejas Católicas para Homens: “Vocês Não São Bem-vindos Aqui”

Igrejas Católicas para Homens: “Vocês Não São Bem-vindos Aqui”

Mr. Jason Craig – Those Catholic Men, TCM | Tradução: Sensus Fidei — Intrigado com uma coisa chamada “movimento pelos direitos dos homens” encomendei alguns livros por ativistas do movimento (tudo por mulheres, curiosamente). Oferecendo uma teoria alternativa para explicar a razão pela qual os homens estão ausentes, distantes e irresponsáveis, eles afirmam que os homens não estão abandonando as responsabilidades tradicionais, mas simplesmente estão “em greve”. A alegação é de que os homens são muito lógicos e, se a sociedade diz que eles são desnecessários ou perigosos, então eles se afastam da sociedade em associações de jogadores, solteiros perpétuos ou simplesmente desmotivam-se no sofá-batata-frita (o último é tratado extensivamente em Boys Adrift: The Five Factors Driving the Growing Epidemic of Unmotivated Boys and Underachieving Young Men, pelo Dr. Leonard Sax).

WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann