Hoje mundo afora dizem tanta coisa que não se sabe mais que coisa é que coisa; e mesmo o que dizer…

Airton Vieira – (tonvi68@gmail.com) —  Hoje mundo afora dizem tanta coisa que não se sabe mais que coisa é que coisa; e mesmo o que dizer…

Dizem que homem com homem não dá mais lobisomem: dá artista bem pago ou político bem votado…

Dizem que mulher com mulher não mais dá jacaré: dá presidente de república ou cantora de axé…

Dizem que isto de homem e mulher foi lá no jardim do Éden; depois da torre de Babel a diversidade de línguas se estendeu às esferas sócio-político-culturais…

Dizem que tal diversidade deva ser extensiva mesmo a toaletes. Depois da lei da entropia é presumível que seja reduzida a toaletes unissex…

Dizem que azul não é azul e rosa não é rosa, após a descoberta de certas idiossincrasias dos daltônicos e leis de igualdade sociais…

Dizem que 2 + 2 pode ser alguma coisa distinta de 4 se a matemática falar uma língua desigual…

Dizem que a Bíblia é um livro mau porque fala mal do que é mau (e do que é mal) e bem do que é bom (e do que é bem). E para provar que estão com a razão, dizem ser tais conceitos absoluta e objetivamente subjetivos…

Dizem que não respeitar o que uma pessoa faz é não respeitar o que ela é, ainda que ela não saiba quem é e queira ser respeitada no que faz…

Dizem que Cristo, quando muito, foi um bom camarada, e que Che uma sua reencarnação apurada, porque revolucionária, ainda que insistam em que aquele o tenha precedido também no revolucionarismo…

Dizem que Fidel está no céu, junto com todos os que mataram em nome do amor material…

Dizem que gente dentro do seio materno é coisa e que bicho tem de ter seus direitos humanos assegurados…

Dizem que as crianças tem de ser protegidas de abusos e violências. Para isso prestam-se dos mass media, que de bom grado noticiam seus direitos antes, durante e depois de as expor à lascívia adulta, adulterando sua inocência enquanto mantêm em seu rol de assinantes grandes financiadores e promotores da prostituição infantil…

Dizem que temos de ter direito à liberdade, ainda que por força…

Dizem que se deva combater a corrupção, o crime e a desordem ao tempo em que se defende e propaga a degradação moral e o livre exame luterano…

Dizem que os amantes devem ter os mesmos direitos que os consortes, enquanto estatutizam direitos familiares à prole…

Dizem que um ser custodiado temporária e provisoriamente em um outro é parte “do corpo” deste, ainda que existam coisas como corpos estranhos, filhos, almas e espíritos…

Dizem que o nosso direito termina onde começa o alheio, mesmo quando o direito alheio seja o de negar-nos direitos…

Dizem que não existe uma única religião verdadeira, ainda que existam coisas como um único Papa verdadeiro, um cônjuge verdadeiro, uma única Presidência da República verdadeira, um único Congresso Nacional verdadeiro, um único Supremo Tribunal verdadeiro, uma única Constituição verdadeira ou – o que é mais curioso – uma única pessoa verdadeira, fora da qual ninguém mais pode ser ela mesma…

Dizem que devemos receber indiscriminadamente o estrangeiro, mesmo que o estrangeiro seja a subversão, a morte e o caos…

Dizem que há de salvar as instituições e constituições sem cogitar-se a salvação dos homens que as instituem e constituem…

Dizem que há de ter fortes as Forças Armadas, fornecendo munição à ideologia de gênero intramuros, promovendo saraus românticos militares em ambientes de exaltação à futilidade e o consumismo, logrando algumas horas extras ao seu efetivo em programas sociais socialistas; de quebra, uma fraterna ingerência nos deveres e afazeres de Forças alheias…

Dizem que para se pertencer a determinadas agremiações há de se crer em qualquer coisa, ainda que exista já um uníssono preestabelecido objeto de culto…

Dizem que o desenvolvimento e o progresso vêm de mãos dadas com a imbecilidade e o contrassenso; por isso que a Igreja não se meta, a não ser para assinar em baixo…

Dizem que devemos valorizar e dar alvedrio ao que se acha, ainda que quem ache esteja à procura de certezas…

Dizem que o pior lobo é o da pele de cordeiro, ao tempo em que travestem sofistas de filósofos, usurpadores de pastores, abrindo assim as porteiras à imbecilidade coletiva do rebanho…

Dizem que a liberdade deva ser irrestrita, especialmente se o que faço e digo não contradiga o que se faça e se diga…

Dizem que a verdade absoluta não existe, mesmo que a máxima seja considerada absolutamente verdadeira…

Dizem que tudo é relativo, ainda que a relatividade do aforismo não seja levada em conta…

Dizem (alguns) que ao governar, conduzir ou representar as massas se o faz por missão estritamente divina, ainda que se viva relativamente a moral divina…

Dizem que há de se destruir o inimigo sem aniquilar com aquilo o gera; quiçá as indústrias bélicas, farmacêuticas, cosméticas, políticas, ou de entretenimento fossem seriamente comprometidas…

Dizem que quem mais deveria saber é quem menos sabe; mas não como virtude socrática…

Dizem que os dogmas católicos mudam…

Dizem que o elo perdido nunca encontrado é o responsável pela existência de verdades científicas nunca provadas cientificamente…

Dizem que Jesus Cristo não ressuscitou, não voltará e que Deus está morto…

Dizem…

Mas o fato é que o Verbo se fez carne, voltará do mesmo modo que o viram subir, e nada permanecerá oculto indefinidamente!

Em 28 de maio do ano da graça de Nosso Senhor Jesus Cristo de 2017.

Festa da Ascensão do Senhor.

Dizem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também

WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann