Se Jesus encontrasse algumas almas de boa vontade que quisessem reparar e desagravar a Majestade Divina ultrajada, seria uma grande alegria para o seu Coração tão amargurado

OComum2Sensus fidei: A oportuna leitura, a seguir, que nos propõe uma maior eficácia no esforço pessoal para nossa santificação e também a de todos aqueles ao nosso redor, é uma transcrição de “O Manuscrito do Purgatório” (Le Manuscrit de Purgatoire), disponível neste blog em versões para leitura on-line e/ou download no final do artigo.

O presente texto nos recorda que o trabalho de transformação verdadeiramente frutuoso é intrinsecamente interior, recolhido, escondido do mundo, na mortificação cotidiana de nossas ilusões e ambições pessoais. Nesse resoluto, contínuo e persistente humilhar-se diante da adorável presença do Senhor, tornamo-nos Seus melhores amigos e mais eficientes discípulos.

1887 (Fevereiro) — Jesus não mostra à alma tudo quanto exige dela assim de uma vez. Ela se assustaria. Porém, pouco a pouco a torna mais forte e lhe descobre seus segredos e a torna participante da cruz.

(24 de Junho) — Ficai bem unida a Jesus. Antes de qualquer ação. consultai-O. Sempre de coração a coração, como a um amigo que se tem sempre perto. Jesus quer vossa alma toda inteira com todas as suas faculdades, todas as potências, vosso coração com todas as ternuras, todo o vosso amor. Tudo haveis de buscar na fonte daquele divino Coração que nunca se esgota.

Eis como deveis proceder como esposa dedicada. Durante o dia várias vezes deixai-vos penetrar bem da presença de Deus, recolhei-vos diante de sua divina Majestade, reconhece vossa miséria, mas também a sua Bondade infinita, agradecei-lhe afetuosamente. Podeis falar com Jesus o dia inteiro. É o que Ele espera de vós há muito tempo.

Se fordes fiel a tudo quanto vos disse, Jesus vos guardará suas comunicações mais íntimas, suas carícias divinas, seu amor de Pai e Esposo amante, e alcançareis tudo quanto Lhe pedirdes. Jesus não vos há de recusar nada. Haveis de vos dar toda a Ele e Ele se dará todo a vós. Deus deseja que este retiro vos ponha no estado que Ele espera de vós há muito tempo. Deus chega aos seus fins por meios de nós desconhecidos. Pois bem, coragem, mãos à obra! Jesus vos concederá graças novas. Correspondei a elas generosamente para vós e para a comunidade. Que vossa vontade seja só uma vontade com a de Jesus.

Pela permissão de Deus nós conhecemos no purgatório o que se passa na terra neste momento, a fim de que rezemos pelas grandes necessidades, mas nossa oração não basta. Se Jesus encontrasse algumas almas de boa vontade que quisessem reparar e desagravar a Majestade Divina ultrajada, seria uma grande alegria para o seu Coração tão amargurado. Estas almas poderiam obter misericórdia, esta misericórdia que para dá-la só quer que o pecador se humilhe.

Dizei isto à Madre Superiora. Todas estas provas Deus as permitiu para vos dar força de alma e fazer triunfara sua glória, sua justiça e seu amor.

Quando puderdes, fazei uma visita a Jesus e dizei-lhe vossos sofrimentos, alegrias, tudo enfim. Falai-lhe como a um amigo. a um pai, a um esposo. Não percais de vista a Divina Presença. Deus vos quer santa e só para Ele. Não vos prejudiqueis. O comum, eis o que Jesus quer de vós!

Una-se à Associação pelas Santas Almas do Purgatório (Purgatorial Society), uma iniciativa de Rorate Caeli que já se estende por alguns anos. Atualmente há 50 sacerdotes oferecendo Missa Tradicional para as almas associadas, e milhares inscritas. As inscrições são sempre gratuitas, não há nenhum tipo de finalidade econômica — nem sequer na forma de donativo — na Associação. Saiba como se inscrever gratuitamente.

Una-se à Associação pelas Santas Almas do Purgatório (Purgatorial Society), uma iniciativa de Rorate Caeli que já se estende por alguns anos. Atualmente há 50 sacerdotes oferecendo Missa Tradicional para as almas associadas, e milhares inscritas. As inscrições são sempre gratuitas, não há nenhum tipo de finalidade econômica — nem sequer na forma de donativo — na Associação. Saiba como se inscrever gratuitamente.
         

Postagens relacionadas

“O comum, eis o que Jesus quer de vós”

Uma ideia sobre ““O comum, eis o que Jesus quer de vós”

  • 29 de janeiro de 2016 em 18:10
    Permalink

    “O comum, eis o que Jesus quer de vós”. Nosso querido padre Henrique repete isso em quase todos os sermões dominicais. Ele anda com nosso Senhor.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos
Receba nossas atualizações em seu e-mail
Junte-se aos amigos de Sensus fidei
Powered By WPFruits.com
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann